575Obra "Pescador", do artista Rubens BelémObra "Pescador", do artista Rubens BelémO Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11), por meio do Centro de Memória - Cemej11, inaugura, no próximo dia 27 de setembro, às 10h, a exposição ETNIAS, do artista plástico Rubens Belém, como parte da programação da 13ª Primavera de Museus, que acontece no período de 23 a 29 de setembro, em museus de todo o país. O tema da edição deste ano é "Museus por dentro, por dentro de museus". 

A exposição acontecerá no Espaço Cultural do TRT11, localizado no térreo do prédio-sede do Regional, em Manaus, no período de 27 de setembro até o dia 1º de novembro. A entrada é gratuita.

Sobre a exposição

A exposição ETNIAS é composta por 20 obras produzidas em acrílico sobre telas, utilizando a técnica de pintura espatulada. Em cores vibrantes, a mostra retrata a diversidade étnica, vida, costumes e tradições de diferentes povos indígenas da região amazônica. Por meio da arte, o artista Rubens Belém revela a preocupação com a preservação da memória e da história desses povos.

O artista 

Rubens Belém é natural de Parintins, no interior do Amazonas, e reside em Manaus há mais de 30 anos. O talento para as artes revelou-se ainda na infância quando, aos 10 anos, iniciou sua atividade artística como um precoce autodidata.

O artista tem como inspiração a Amazônia e os povos indígenas que a habitam. Sua obra é um louvor à cultura e diversidade da região. Por meio das cores vibrantes, dos traços fortes, da textura em relevo, o artista expressa na tela a sua paixão pela terra onde nasceu e desvenda a beleza, os mistérios e os costumes da Amazônia. Sua arte é uma homenagem às exuberantes paisagens da região, à diversidade da flora e fauna, e à vida e costumes dos povos da floresta. "Acredito que o artista deve estar ligado à vida, costumes e anseios de sua região e retratar de forma verdadeira tudo aquilo que o cerca, para que através das telas, a vida possa ser protegida e lembrada ao longo do tempo. Acho-me um artista privilegiado, vivo em uma região cheia de encantos; a mais linda do mundo. É por isso que pinto a AMAZÔNIA!", declara.

Exposição "Etnias" do artista Rubens Belém
Vernissage
Data: 27 de setembro
Horário: 10h
Local: Espaço Cultural, localizado no térreo do prédio sede do TRT11
Endereço: Rua Visconde de Porto Alegre, 1265, Praça 14 de Janeiro - Manaus/AM
Período de exposição: de 27/9 a 01/11/2019

Encontro acontecerá dias 3 e 4 de outubro no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus

556O Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11) receberá, nos dias 3 e 4 de outubro de 2019, o XI Encontro do Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho – Memojutra. O evento acontece anualmente reunindo magistrados e servidores de todo o País que atuam na política de preservação e defesa dos acervos dos Regionais Trabalhistas.

A 11ª edição do Memojutra acontecerá das 9h às 18h no auditório do Fórum Trabalhista de Manaus e tem em sua programação três palestras, uma mesa redonda, além da reunião oficial e de uma demonstração de projeto de interatividade. No encerramento do evento, acontecerá uma visita guiada ao Teatro Amazonas, considerado o maior cartão postal do Estado.

O tema central do encontro será "Aspectos da política de preservação do patrimônio documental". A palestra de abertura será ministrada pelo coordenador do curso de Arquivologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), professor Leandro Coelho Aguiar, com o tema “Preservação do patrimônio documental do Amazonas: panorama atual e perspectivas futuras”. Ainda no dia 3 de outubro haverá a palestra “Políticas públicas voltadas para o patrimônio e a preservação”, proferida pelo professor da UFAUM Rodolfo Almeida de Azevedo. No segundo e último dia do evento a palestra de tema “A necessidade da preservação de arquivos particulares” será ministrada pelo membro da Academia Amazonense de Letras, Robério Braga.

Acesse AQUI a programação completa do evento.

Sobre o Memojutra

Fundado em 2006, ao final do II Encontro Nacional da Memória da Justiça do Trabalho, o Fórum Nacional Permanente em Defesa da Memória da Justiça do Trabalho (MEMOJUTRA) foi criado com o objetivo de acompanhar, orientar e avaliar a política de preservação e tratamento adequado dos acervos dos Tribunais do Trabalho, contribuindo para a preservação dos museológicos e a gestão documental. Também busca incentivar a organização de Memoriais da Justiça do Trabalho em cada um dos Regionais que ainda não o possuam. O Memojutra funciona como uma rede articulada de magistrados e servidores que atuam em defesa da memória da Justiça do Trabalho, tendo atuação científica, educacional e cultural, sendo composta por membros efetivos, fundadores ou não, representantes dos Centros de Memória, Gestão Documental e Arquivo e pelas Comissões Permanentes de Avaliação Documental.

ASCOM/TRT11
Texto: Martha Arruda, com informações do Memojutra.
Arte: Renard Batista

A palestra foi proferida pelo Juiz do Trabalho Túlio Macedo Rosa e Silva na quarta-feira (28/8)

530O Centro de Memória da Justiça do Trabalho da 11ª Região - Cemej11 realizou, na última quarta-feira (28/8), mais uma edição da palestra "A importância da Justiça do Trabalho", ministrada pelo juiz Túlio Macedo Rosa e Silva, em continuidade ao Projeto Cemej Itinerante. O evento aconteceu na Escola da Rede Sesi de Educação Dra. Êmina Barbosa Mustafa, de Ensino Fundamental e Ensino Médio, no horário das 14h às 15h30, e teve como público os alunos da instituição, além de professores e colaboradores.

Cemej Itinerante

O Projeto Cemej Itinerante tem como objetivo aproximar o Poder Judiciário da sociedade, contribuindo para a formação de cidadãos responsáveis e conhecedores dos seus direitos e deveres, além de divulgar as ações do Centro de Memória e os serviços prestados pelo Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11). Além disso, o projeto busca sensibilizar os alunos para a atuação e importância da Justiça do Trabalho e a consequente valorização do seu papel social.

Confira as fotos da palestra

531

Texto e fotos: CEMEJ11

O Centro de Memória realizou sessões do Projeto Cinema com Sabor, destinadas aos juízes vitaliciandos, como parte da programação do Módulo Regional do Curso de Formação Inicial - CFI, coordenado pela Escola Judicial, e em cumprimento à programação definida pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados - ENAMAT.

As sessões de cinema aconteceram no auditório do prédio administrativo, localizado na Avenida Tefé, 630. Os debates foram conduzidos pelo juiz Gerfran Carneiro Moreira, Titular da 4ª Vara do Trabalho de Manaus, conforme programação a seguir:

FILME "Decisão de Risco", de Gavin Hood.
DATA 29 de maio de 2019
HORÁRIO 12h15 às 16h15
OBJETIVO Expor os magistrados ao dilema da decisão e discutir suas possíveis consequências.
MATÉRIA/CONTEÚDO Laboratório de Eticidade
FILME "O insulto", de Ziad Doueriri.
DATA 19 de junho de 2019
HORÁRIO 7h30 às 11h30
OBJETIVO Expor os magistrados às dificuldades das relações com os outros e os sentidos da alteridade, bem como da construção da igualdade e do exercício da cidadania.
MATÉRIA/CONTEÚDO Laboratório de Alteridade
FILMES

"Ilha das Flores", de Jorge Furtado

"Lixo Extraordinário", de Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley

DATA 29 de maio de 2019
HORÁRIO 12h15 às 16h15
OBJETIVO Expor os magistrados ao dilema e discutir sua possíveis consequências
MATÉRIA/CONTEÚDO Laboratório de Eticidade

O objetivo do Projeto Cinema com Sabor é de proporcionar aos participantes momento de reflexão, por meio da exibição de filmes e posterior debates sobre as mensagens abordadas na película. É uma forma descontraída de estimular a reflexão crítica e a interação no trabalho. A pipoca, claro, não pode faltar!

Texto:Genilza Machado

361aProfª Isabel Varão (Uniniltonlins) e Genilza Machado (Cemej11), ambas ao centro, acompanhadas de estudantes de HistóriaProfª Isabel Varão (Uniniltonlins) e Genilza Machado (Cemej11), ambas ao centro, acompanhadas de estudantes de História

A atividade foi oferecida aos estudantes do curso de Licenciatura Plena em História da instituição de ensino superior

O Centro de Memória da Justiça do Trabalho da 11ª Região (Cemej11) e a Universidade Nilton Lins (Uninilton Lins) realizaram em parceria a Oficina "Os processos trabalhistas como fontes históricas: problemáticas e perspectivas de pesquisa a partir dos arquivos do Judiciário", destinada aos alunos do curso de Licenciatura Plena em História da instituição de ensino. 
A atividade aconteceu nas dependências da universidade, localizada no Parque das Laranjeiras, no último dia 13 de junho, às 18 horas, com carga horária de 2 horas, sendo conduzida pela profª mestranda Isabel Cristina Sabóia Varão. 
Durante a atividade, os alunos tiveram oportunidade de manusear processos trabalhistas da Vara do Trabalho de Itacoatiara e de Varas do Trabalho de Manaus, produzidos na década de 80 e 90, respectivamente.  
O evento se inseriu no Projeto Cemej Itinerante e teve como objetivo despertar nos discentes o interesse em utilizar os processos judiciais trabalhistas como fonte histórica para a pesquisa acadêmica, desvendando o potencial de informação contido nos documentos judiciais para a produção de artigos, trabalhos de conclusão de curso, dissertações e teses acadêmicas.

362Estudantes de História durante a oficina promovida pela parceria Cemej11 e Nilton LinsEstudantes de História durante a oficina promovida pela parceria Cemej11 e Nilton Lins

ASCOM/TRT11
Texto:  Genilza Machado, com edições de Paula Monteiro
Fotos: Cemej11

Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Powered by Amazing-Templates.com 2014 - All Rights Reserved.