Como parte da programação da 13ª  Semana Nacional de Museus, o Centro de Memória do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região inaugurou, na manhã da terça-feira da semana passada, dia 19 de maio, a exposição "Amazônia em Escultura:madeiras e materiais reciclados ".  A mostra apresenta ao público obras dos artistas  amazonenses J. do Amaral e Diogo Pinheiro, compostas por esculturas de madeiras, acessórios regionais talhados em madeira e pinturas que retratam a cultura da região norte.


A exposição foi aberta pela presidente do Tribunal, desembargadora Maria das Graças Alecrim Marinho. A magistrada deu boas-vindas aos presentes e  ressaltou que a 13ª Semana Nacional de Museus é uma ação que valoriza a imagem institucional do Tribunal e a qualidade dos profissionais envolvidos. No breve discurso, a desembargadora citou que o tema do evento deste ano é particularmente expressiva para a Amazônia, região rica em biodiversidade e necessidades de cuidado. Este ano, a Semana Nacional de Museus tem como tema "Museus para uma sociedade sustentável".


A Diretora do Centro de Memória do Tribunal, desembargadora Solange Maria Santiago Morais, destacou estar honrada em promover a Semana Nacional dos Museus no âmbito do Regional, e agradeceu aos artistas presentes por aceitarem expor suas artes. A magistrada também agradeceu à equipe do Centro de Memória por terem se esmerado na realização do evento. A magistrada ressaltou a importância da  sustentabilidade e reciclagem passando a mensagem a todos de conscientização


Trabalhando como artesão há 25 anos, o artista  José do Amaral, ressaltou que a oportunidade que está sendo dada a ele e seu filho, Diogo Pinheiro, também artesão há 20 anos, é de grande importância para a cultura amazonense. ''Agradeço pela oportunidade que nos está sendo dada para divulgarmos nosso trabalho, e que seja uma porta  de oportunidades a  outros artesões amazonenses que retratam a região''. Diego Pinheiro agradeceu a oportunidade pelo Centro de Memória estar divulgando seu trabalho e que está honrado com o seu pai pela exposição.


A exposição ficará aberta ao público até o dia 1ª junho, de segunda a sexta-feira, no horário das 9h à 14h30. A entrada é franca.


12

11222680_779575642163137_3964690398548232614_n